Entre em contato conosco para mais informações

Quer saber mais sobre este produto?

Contato conosco

Coleta de dados móvel em Hope Mills é um grande sucesso

Desafio

Melhorar a eficiência e precisão de um departamento de águas pluviais de duas pessoas, a comando da inspeção e manutenção de 2.500 ativos de águas pluviais.

Solução

Empregar o ultra-resistente e compacto computador Nautiz X7 da Handheld para coletar dados utilizando formulários eletrônicos personalizados, GPS e uma câmera embutida.

Resultado

O Nautiz X7 tem permitido ao departamento aumentar a produtividade em 700 por cento, melhorar a precisão dos dados e a segurança pessoal dos funcionários em ambientes perigosos de trabalho.

 

Os computadores Handheld ajudam uma pequena cidade da Carolina do Norte a alcançar uma maior eficiência no seu programa de inspeção de águas pluviais.

Para cidades pequenas, com recursos limitados, a eficiência é importante. Mas e quando todo o seu departamento de águas pluviais, responsável pela inspeção e relatórios de 2.500 ativos de águas pluviais dentro dos limites da cidade, é composto por apenas duas pessoas? Bem, então a eficiência é essencial.

O sistema municipal de esgotos e águas pluviais em Hope Mills, Carolina do Norte, uma cidade de 6,2 milhas quadradas (16 quilômetros quadrados), com pouco mais de 15 mil habitantes, tem de ser monitorado regularmente como parte da licença da EPA (Agência de Proteção Ambiental dos EUA) relativa aos Sistemas de Eliminação Descargas Poluentes. No ano passado, quando Hope Mills começou a verificar as entradas de água, além das descargas que já vinham inspecionando, tornou-se óbvio que seu sistema de "caneta e papel" precisava ser substituído por um método melhor, mais eficiente.

A cidade realizou uma parceria com a Logic Concepts, uma empresa de tecnologia baseada em Greenville, Carolina do Sul, especialista em sistemas de coleta de dados, para escolher e implementar um novo sistema usando computadores móveis e software personalizado. Agora, os técnicos poderiam completar muito mais inspeções por dia, ao mesmo tempo em que estariam mais seguros em ambientes traiçoeiros e coletariam dados mais precisos.

Atravessando dificuldades

O Monitoramento de ativos não é nenhuma brincadeira. Chegar aos locais de inspeção pode significar atravessar áreas florestais remotas e cursos d'água usando equipamentos de proteção individual, tais como botas de cano alto e perneiras, macacões de proteção, facões, casacos ou luvas pesadas. Os inspetores sempre usam coletes de segurança, e levam sprays para dissuasão de animais e cassetetes para a proteção contra animais selvagens. Antes da revisão de tecnologia, os técnicos também carregavam formulários de inspeção de duas páginas e câmeras digitais para coleta de dados.

“Meus bolsos estavam cheios, os itens pendurados no meu cinto, e eu tinha a câmera em volta do pescoço", diz Elisabeth Brown, uma técnica de águas pluviais e a metade da dupla que monitora e mantém os ativos de Hope Mills.

O malabarismo com os equipamentos não era apenas um inconveniente para Brown; também era uma preocupação de segurança. "Com as mãos ocupadas, era difícil transitar por alguns terrenos, então eu estava sempre preocupada em deixar cair a câmera na água ou perder equipamentos. E eu estava com medo de não ser capaz de me proteger contra os animais", diz ela.

Se os formulários molhassem, eles teriam que ser refeitos. E após um longo dia de inspeções, o trabalho de Brown ainda não tinha sido concluído — de volta ao escritório, ela tinha que começar o tedioso processo de registrar relatórios em planilhas, escaneá-los para o computador e rotular imagens. Brown tinha sorte, se inspecionasse e registrasse 35 locais por dia.

Encontrando o caminho de menor resistência

Quando os departamentos de obras públicas e águas pluviais se cansaram da situação, começaram a coletar informações sobre maneiras de simplificar as inspeções, utilizando computadores móveis. Eles sabiam que qualquer dispositivo que escolhessem precisava ser capaz de resistir a quedas no solo ou na água, ao mesmo tempo fosse leve o suficiente para ser transportado facilmente em um cinto juntamente com outros materiais, e pequeno o suficiente para caber confortavelmente em uma mão.

Sua pesquisa levou-os a Logic Concepts, que os ajudaram a escolher um pacote de hardware e software que se adequaria às suas necessidades. Eles decidiram pela pequena, mas poderosa, unidade Nautiz X7 da Handheld, pareada com o programa personalizável Atlas360 da Logic Concepts.

O Nautiz X7 atende aos padrões militares de resistência a quedas dos EUA, e é totalmente vedado contra poeira e água. Ele inclui um avançado sistema de GPS, dura mais de um dia inteiro de trabalho com uma única carga, e possui uma câmera embutida, com foco automático e flash LED. Apesar de seu exterior resistente, este equipamento portátil pesa apenas 17 onças (490 g), e é compacto o suficiente para segurar e usar com uma mão.

O programa Atlas360 permite que os inspetores usem formulários eletrônicos personalizados para coleta de dados. "A configuração do software se baseou no fato de que eles poderiam criar formulários de inspeção no Atlas360, então usar esses formulários no campo", diz Taji Richardson, diretor de desenvolvimento de produtos da Logic Concepts.

Para completar uma inspeção, Brown usa um conjunto de traços característicos para identificar emissários problemáticos, e um conjunto separado de traços para a manutenção de entradas. Usando o Atlas360, ela foi capaz de criar versões eletrônicas de seus formulários de papel e carregá-los na unidade Nautiz X7.

"Agora, quando sai para inspecionar ativos, ela pode usar os formulários que criou para digitar rapidamente as informações da inspeção", diz Richardson.

Somando tudo

Apesar da familiarização com uma tecnologia completamente nova não ter sido inteiramente sem percalços, a transição de Hope Mills para o Nautiz X7 tem sido uma mudança extremamente positiva. Os dados permanecem seguros até que possam ser sincronizados, e não há problemas de escrita, clima ou de entrada manual de dados a ser superado, o que melhora imensamente a precisão. As informações do GPS informam o departamento exatamente quando e onde as inspeções ocorreram, então não há necessidade de fazer conjeturas ou do tedioso registro de localização. E as unidades Nautiz X7 resistiram a cada desafio, sem quebras ou problemas a relatar.

Mas a prova real está nos números: Onde o uso de papel e caneta permitia um máximo de 35 inspeções por dia, o novo sistema permite 21 em uma hora. Ao longo de um dia inteiro de trabalho, isto representa um enorme aumento de 700 por cento na produção. 

"A inspeção completa, com fotos, leva menos de dois minutos. Todas as informações coletadas em campo são carregadas no equipamento portátil em menos de um minuto, assim como já está pronta para imprimir ou enviar por email em poucos minutos", diz Brown. 

Então, o que Hope Mills está fazendo com todo esse tempo extra? Eles já começaram a utilizar o novo sistema em seus departamentos de gestão de resíduos e vias públicas, para registrar os perigos e as violações mais rapidamente, e estão ocupados refletindo sobre ainda mais utilizações.

"Tudo o que precisamos está neste equipamento", diz Brown.