Entre em contato conosco para mais informações

Quer saber mais sobre este produto?

Contato conosco

O Nautiz X3 melhora o controle de qualidade em instalações de refrigeradas de armazenamento

Com NAUTIZ X3 Fridosa distribuidora boliviana de carne coleta dados de produtos refrigerados, poupar tempo e melhorar qualidade.

Desafio

Produzir registros confiáveis de dados de controle de qualidade para produtos à base de carne em condições úmidas e frias de refrigeração. 

Solução

Monitorar os produtos refrigerados utilizando o Nautiz X3 da Handheld, um coletor de dados e leitor de código de barras totalmente robusto. 

Resultado

Economia significativa de tempo e de dinheiro para a Fridosa, juntamente com uma maior qualidade dos produtos oferecidos. 

A Fridosa, distribuidora boliviana de carnes, está monitorando e minimizando o impacto climático em seus estoques de produtos refrigerados ao utilizar o Nautiz X3, um leitor de código de barras robusto do Grupo Handheld. Com este computador de campo compacto, os funcionários do estoque conseguem facilmente manter um banco de dados detalhado dos produtos, o que reforça os esforços de controle de qualidade. Substituir as unidades consumidoras não confiáveis por um coletor robusto de dados resultou em um melhor produto para os consumidores e em economia de tempo, mantendo os lucros da Fridosa. 

A Fridosa, localizada em Santa Cruz de La Sierra, é a maior exportadora boliviana de produtos à base de carne. Seus produtos incluem cortes de carne, hambúrgueres, carne empanada, salsichas e aperitivos de batata. Com o objetivo de continuar com sua tradição de fornecer produtos à base de carne com alta qualidade, a equipe de controle de qualidade da Fridosa está usando o Nautiz X3, um computador de campo robusto, para rastrear e registrar o peso dos produtos de carne ao longo de sua cadeia de suprimentos. 

Essa é uma maneira eficaz de identificar um ambiente comprometido de armazenamento, uma vez que a superfície da carne fica seca e encolhe quando é exposta a condições flutuantes de temperatura e umidade. Enquanto uma quantidade mínima de encolhimento é considerada normal, a perda de peso acima de um limite determinado indica um problema climático que precisa ser corrigido. Fridosa’s staff are using the Nautiz X3 rugged field computer for better quallity control

Os funcionários da Fridosa costumavam rastrear o estoque e os dados de controle de qualidade manualmente. Então, eles implementaram um sistema de gerenciamento de estoque por computador. Esse sistema poupou tempo ao eliminar a papelada e os cálculos manuais — porém também apresentou alguns problemas significativos. Pois, enquanto os cortes de carne se desenvolvem em ambientes extremamente frios e úmidos, não acontece o mesmo com a maioria dos computadores. 

Um árduo clima da "cadeia de refrigeração"

"Os principais desafios que os computadores de consumo enfrentam em ambientes muito frios são a condensação do ar dentro do equipamento e a interrupção da operação, "diz Eduardo Arce, gerente de projeto da Neologic, uma fornecedora serviços de tecnologia da informação e revendedora da Handheld em Santa Cruz de la Sierra. 

A Fridosa mantém as condições de seus estoques em de 90 a 95 por cento de umidade, com temperaturas entre 0 e 3 graus Celsius (32 e 37 graus Fahrenheit) para os produtos refrigerados e temperaturas tão baixas quanto menos 20 graus Celsius (menos 4 graus Fahrenheit) para os produtos congelados. 

A umidade e a condensação decorrentes das temperaturas flutuantes — resultantes da entrada e saída de um frigorífico — podem causar perigosos curtos-circuitos dentro do equipamento computadorizado, e o frio extremo reduz dramaticamente a vida útil das baterias de computadores convencionais. 

"Nós tentamos implementar controles automatizados com equipamentos computadorizados convencionais. Mas esse equipamento não resiste às condições ambientais extremas nas instalações, e se deteriorou muito rapidamente", disse Oscar Aguilera, gerente de sistemas da Fridosa. 

Um corte acima do resto

Frustrados com os equipamentos computadorizados convencionais e relutantes em retornar para o controle manual de estoque, Aguilera e sua equipe entraram em contato com a Neologic para conversarem sobre as opções de computadores robustos. A Fridosa precisava de um computador de campo compacto com a funcionalidade de leitura de códigos de barras, que atuasse de forma confiável em ambientes de baixa temperatura e úmidos, e com comunicação sem fio com outros equipamentos computadorizados. 

"A Neologic nos forneceu orçamentos de diferentes marcas, e nós achamos que o leitor robusto de códigos de barras Nautiz X3 foi o que melhor se adequou às nossas necessidades em termos de características e preço," disse Aguilera. 

O Nautiz X3 é pequeno e fácil de operar com uma mão. Ele é construído especificamente para aplicações robustas nos ambientes mais árduos do planeta, em conformidade com os padrões militares dos EUA de resistência às temperaturas extremas, umidade, quedas sucessivas e vibrações. Sua classificação IP65 significa que ele também é vedado contra exposição à poeira e à água — qualidades valiosas em um ambiente industrial. Esse computador de campo compacto vem acompanhado com um leitor de códigos de barras integrado, e sua bateria dura o dia inteiro com uma única carga. 

A equipe operacional da Fridosa começou a utilizar uma unidade do Nautiz X3 em suas instalações de produção. Após um período de experiência, a companhia decidiu adquirir cinco unidades adicionais. Aguilera diz que a operação do leitor robusto de código de barras é fácil, e que a tecnologia funciona perfeitamente de acordo com o ambiente de TI já existente na Fridosa. 

Um melhor controle de qualidade com a tecnologia robusta

Quando as remessas de animais de fazendeiros locais chegam às instalações da Fridosa, elas são descarregadas em câmaras refrigeradas, processadas em quatro peças e rotuladas. Os funcionários do estoque usam o leitor de códigos de barras do Nautiz X3 para ler os rótulos fixados em cada peça, registrando informações de identificação em um banco de dados. As peças são pesadas e as balanças digitais enviam os dados de peso para o servidor da Fridosa. O Nautiz X3 lê esse dados do servidor e os armazena localmente. 

Repete-se o processo de pesagem antes que a carne seja enviada para os veículos de distribuição. A qualquer momento, os funcionários do estoque podem visualizar informações de identificação do animal, o tipo de corte, o peso, e a data e a hora de cada leitura, diretamente do coletor de dados. Os bancos de dados do Nautiz X3 e da Fridosa se comunicam entre si para armazenar toda essa informação no software do programa de ERP (planejamento de recursos de negócio) da empresa.  Inventory employees use the Nautiz X3’s barcode scanner to read tags affixed to each piece

Como os funcionários podem utilizar o computador de campo para identificar qualquer encolhimento excessivo do produto em pontos múltiplos durante o processamento e o armazenamento, a Fridosa é capaz de controlar melhor os ambientes de armazenamento refrigerados para fornecer os produtos mais otimizados possíveis. Nestas condições, os cortes de carne mantêm uma coloração, aspecto, textura e sabor melhores — e, uma vez que a carne é precificada pelo peso, a preservação da massa de cada peça também preserva os resultados da Fridosa. 

"Com o leitor robusto de código de barras Nautiz X3, nós criamos um melhor sistema de controle do estoque, e experimentamos economias significativas com um melhor controle de encolhimento dos nossos produtos," diz Aguilera. 

Os esforços inteligentes da Fridosa, que já é uma história de sucesso na indústria alimentícia, para melhorar seus processos com os coletores robustos de dados, mostram que a preservação é realmente uma forma de arte — seja na preservação dos produtos alimentícios que você comercializa, ou de outros bens valiosos, como tempo e dinheiro. 

Read more NAUTIZ X3 case studies here: