Entre em contato conosco para mais informações

Quer saber mais sobre este produto?

Contato conosco

Atingindo o alvo com tecnologia móvel

Desafio

Encontrar um computador que registrasse dados em tempo real de forma confiável em todas as condições meteorológicas, de modo que os treinadores da Equipe Sueca de Biatlo pudessem se concentrar em seus atletas.

Solução

Introduzir o notebook totalmente robusto e leve Algiz XRW da Handheld.

Resultado

A coleta de dados precisa e as unidades duráveis de computador otimizam a orientação e poupam tempo, quando cada segundo conta.

 

Computadores robustos melhoram o treinamento e a orientação em competição para a Equipe Sueca de Biatlo.

Seus esquis deslizam poderosamente na neve e no gelo ao se aproximar da área de tiro com um objetivo em mente: disparar balas com precisão em uma série de pequenos alvos a 50 metros. Esses mestres da precisão e da velocidade são biatletas — atletas que participam em competição de esqui e tiro com rifle, conhecidas como biatlo.

Caçar em esquis não é nenhuma novidade. De acordo com o Comitê Organizador da Copa do Mundo de Biatlo, foram encontradas pinturas rupestres representando caçadores em esquis, que datam de 3000 A.C. Mas, há 5.000 anos, ninguém precisava ou se importava em acompanhar as estatísticas de velocidade exata e de precisão durante a caça, ou em transferir esses dados por quilômetros de gelo em tempo real. Os participantes caçavam por sobrevivência, não por esporte.

Para os competitivos biatletas de hoje, cada segundo conta e todo milímetro importa. É por isso que os treinadores da Equipe Sueca de Biatlo partiram em busca de uma solução tecnológica que pudesse suportar a variedade de condições climáticas e o manuseio severo que encontram durante o treinamento e a competição. Eles descobriram que qualidades como força, precisão e capacidade de desempenho sob todos os tipos de pressões ambientais são essenciais não só para os seus atletas — elas também distinguem a tecnologia que auxilia sua equipe para obter a vitória.Marko-Laaksonen-Swedish-Biathlon-team-Handheld-Algiz-rugged-computer

Treinando durante o percurso

Durante a competição, os treinadores de biatlo realizam o percurso com seus atletas. Frequentemente, eles podem ser vistos passando pela pista de esqui e observando a área de tiro, a fim de coletar dados sobre o desempenho dos esquiadores e transmiti-los de volta para os atletas, conforme eles competem.

Os treinadores usam computadores para coletar dados de tempo antes que os tempos oficiais sejam liberados, e para coletar informações mais específicas que as oficiais. Eles também registram detalhes sobre a precisão de tiro dos biatletas, que eles exibem colocando ímãs em placas projetadas para se parecer com os alvos. Os biatletas visualizam as placas-alvo e os dados de tempo conforme esquiam.

Sendo um evento ao ar livre que ocorre em todos os tipos de clima, o biatlo apresenta alguns desafios para os computadores que registram todos esses detalhes importantes. Chuva, neve e também todas as formas de precipitações de inverno crivam os percursos durante a temporada de competição, mas condições mais quentes são normais durante o treinamento da pré-temporada. Adicione a luz do sol do cenário alpino, que torna a leitura de uma tela de computador um desafio, mais as mudanças de temperatura ao entrar e sair de ambientes fechados durante um dia de corrida, e você tem uma receita para o desastre, para a maioria dos dispositivos.

"Eu estava usando meu computador habitual. Que não vão funcionava tão bem quando chovia", diz Johan Hagström, gerente da Equipe Principal Masculina. "Eu quebrei uma série de computadores ao longo dos anos." 

Hagström e a equipe recorreram a medidas desesperadas para proteger seus dispositivos: "Para evitar a chuva, neve e baixas temperaturas, os treinadores corriam usando jaquetas e caixas de papelão para cobrir os computadores — ao mesmo tempo em que eles deveriam se comunicar com os esquiadores, mostrar a placa de tiro e pensar em não quebrar os computadores", lembra.

Depois de um tempo eles tentaram tablets comerciais, pensando que seriam mais fáceis de transportar, mas eles não foram capazes de obter a mesma quantidade de dados que podiam com um notebook ou um laptop. Eles voltaram para seus laptops, mas os mesmos problemas permaneceram.Swedish-Biathlon-team-uses-Handheld-Algiz-XRW-rugged-computer

Uma solução tecnológica para todos os climas

Não demorou muito para que a equipe começasse a buscar uma resposta mais durável — uma que liberasse os treinadores para se concentrar em seus atletas em vez de no controle de danos. Sua pesquisa levou-os até o Algiz XRW, um notebook robusto da Handheld, que implementaram no início da temporada de inverno de 2012.

Assim como o biatlo, o Algiz XRW tem suas raízes na sobrevivência, com características de velocidade e precisão. Este notebook fino e compacto é totalmente resistente, o que significa que é construído para suportar todos os tipos de desafios ambientais, desde temperaturas extremas à quedas na água e à exposição à poeira. Ele possui uma tela sensível ao toque de 10,1 polegadas que pode ser visualizada tão bem ao sol quanto em ambientes fechados. Ele é leve o suficiente para transportar, com apenas 3,5 libras (1,6 quilo), e possui a velocidade de processamento rápido e a conectividade Wi-Fi que a equipe precisava para coletar e transmitir dados.

Usando o Algiz XRW e o Microsoft Silverlight — um aplicativo baseado em nuvem que coleta e exibe os resultados de corrida em tempo real — os técnicos são capazes de dar aos seus atletas as informações que precisam para avaliar seu progresso e planejar suas estratégias na competição.Algiz-XRW-rugged-computer-Swedish-Biathlon-team

Tecnologia robusta melhora a orientação de competição

Durante a competição, normalmente são montadas três estações de orientação ao longo da pista de esqui. Cada estação tem uma conexão de Internet sem fio, o que lhe permite enviar os dados de desempenho para os treinadores por todo o percurso. Os treinadores usam esses dados para comunicar o progresso aos esquiadores. Mas isso não é tudo o Algiz XRW pode fazer.

"Desde o início, pensei: podemos usar esse dispositivo para competições — isso é ótimo. Mas logo percebemos que poderíamos usá-lo para mais fins, como em treinamentos", explica Hagström.

Agora, durante as sessões de treinamento, um treinador pode instalar um dispositivo de medição no gatilho do rifle de um biatleta. Este dispositivo detecta a "curva de força" — uma medida da velocidade e precisão com que o biatleta dispara o gatilho — e envia os dados para o computador através do Wi-Fi. Isso ajuda os treinadores a identificar áreas problemáticas e trabalhar no treinamento de habilidades extremamente específicas.

Apesar de todos os tipos de desafios climáticos, o Algiz XRW tem tido desempenho perfeito— sem necessidade de caixas de papelão.

"Este notebook é robusto o suficiente para ser usado em qualquer tipo de ambiente, e possui a capacidade de obter todos dados e informações que os treinadores precisam na pista", diz Hagström. "Nós fomos capazes de usá-lo em diversas áreas de treinamento e competição, para otimizar e melhorar a eficiência."

Em outras palavras? Ele está feliz por terem mudado.Johan-Hagstrom-Swedish-Biathlon-team-Algiz-xrw-rugged-computer