ALGIZ 10X participa de corrida radical a remo no Oceano Atlântico Tablet robusto brilha na brutal e úmida jornada

Uma equipe de remo britânica de 4 pessoas utilizou o tablet ultra-robusto Algiz 10X à prova d'água em seu sistema de informações no Talisker Whisky Atlantic Challenge, conhecido como o Percurso Mais Difícil do Mundo. 

DESAFIO

A equipe de remo precisava de um tablet robusto o suficiente para suportar as condições extremas das ondas quebrando e ar salgado enquanto remava pelo Oceano Atlântico.

SOLUÇÃO

O tablet ultra-robusto Algiz 10X , à prova d'água e projetado para ambientes extremos, juntou-se à tripulação como parte do sistema de informações da equipe.

RESULTADO

O tablet à prova d'água Algiz 10X foi uma ferramenta útil para manter as instruções de manutenção e reparo, identificar a vida marinha e resistiu a todos os testes que o Atlântico tinha a oferecer.

O tablet robusto Algiz 10X juntou-se à equipe de remo Wight Lightning na corrida Talisker Whisky 2017-2018 através do Oceano Atlântico. Will Whitehead, um membro da equipe Wight Lightning conta a história:

“ Em dezembro de 2017, nossa tripulação de quatro homens partiu de La Gomera, nas Ilhas Canárias, para cruzar 3.000 milhas através do Oceano Atlântico até Antígua, no Caribe. Nós participamos de uma corrida chamada Talisker Whisky Atlantic Challenge, competindo contra equipes de remo oceânico de todo o mundo. As condições que experimentamos foram as mais rápidas já registradas, com ventos chegando a 74 k/h (38 m/s) . Isto produziu uma travessia muita rápido de 38 dias, mas também apresentou algumas condições extremas, exigindo toda a energia que pudéssemos reunir.

Ondas enormes, chegando a 30 pés (9 metros), criaram torrentes de água salgada sobre o convés e, por vezes, em nossas cabines. Um emborcamento no meio da noite foi talvez uma das experiências mais alarmantes, com um membro da tripulação sendo levado para o mar. Felizmente, ele permaneceu preso ao barco por seu arnês linha de segurança.

Enquanto as severas, úmidas e salgadas condições provocaram falhas em alguns de nossos equipamentos, nosso robusto Algiz 10X suportou todos os testes que o Atlântico tinha para oferecer. Ele suportou até mesmo a brilhante luz do sol, o que seria difícil para qualquer outro computador normal. A única ameaça à sua sobrevivência durante a travessia veio do risco de queda lateral sempre que uma onda se chocava contra o nosso minúsculo barco de 8 metros de comprimento.

O tablet tinha várias tarefas a bordo. Ele foi muito útil para manter as instruções pré-armazenadas que seguimos para consertar equipamentos que não era tão... À prova do Atlântico. Uma de nossas mais importantes tecnologias, o dessalinizador (para filtragem de água salgada tornando-a potável), ocasionalmente ficou bloqueado com ar quando a admissão no casco ficava exposta sob condições severas. Felizmente, podíamos acessar os diagramas armazenados como PDFs no tablet e iniciar os procedimentos de reinicialização para resolver os problemas rapidamente. Além disso, o familiar sistema operacional baseado no Windows tornou a operação muito mais simples quando estávamos cansados, enjoados e castigados pelo oceano.

Minha aplicação favorita do tablet Algiz 10X, embora não seja estritamente o mais essencial, era a identificação da incrível diversidade de vida marinha que encontramos. A cerca de 400 milhas da costa de Antígua, fomos seguidos por uma assustadora sombra de 5 metros na água. Era monumental em tamanho, mas elegante, com uma longa cauda afunilada e barbatanas semelhantes a foices. Eu escaneei com uma guia de campo carregada no Algiz 10X e rapidamente percebi que estávamos diante de um monstruoso tubarão-tigre habitante do oceano! Observar isso na vida real é diferente de tudo que vi nos documentários.

Felizmente para nós, só estivemos nos planos do cardápio do tubarão por mais algum tempo; cinco dias depois, chegamos em Nelson's Dockyard, Antígua, para uma recepção com amigos e familiares. Foi, sem dúvida, a melhor parte de toda a experiência - especialmente sabendo que uma cama de hotel estava apenas a poucos passos de distância.

Tendo superado 3000 milhas de oceano selvagem, a tripulação estava grata por uma travessia bem sucedida e rápida. Em última análise, atribuímos isso à nossa preparação e seleção criteriosa de tecnologia da mais alta qualidade que poderíamos obter. O Algiz 10X foi um recurso fantástico para levarmos como parte de nossos sistemas de informação, e nós o recomendamos completamente para qualquer pessoa que trabalhe em um ambiente úmido!"

Sobre o evento

O Talisker Whisky Atlantic Challenge, conhecido como O Percurso Mais Difícil do Mundo, se desenvolveu a partir de uma odisséia de remo de 1966 realizada pelos pára-quedistas britânicos Chay Blyth e John Ridgway através do  Atlântico Norte, de Cape Cod, nos EUA, à Irlanda. Sua viagem foi uma batalha de 92 dias contra furacões, ondas de 50 pés e uma dieta quase de fome. Isto lançou as bases para o Talisker Whisky Atlantic Challenge, uma corrida de 3.000 milhas sem suporte de San Sebastian nas Ilhas Canárias ao porto inglês de Nelson's Dockyard , Antígua. 

Sobre o autor

Will Whitehead, membro do Wight Lightning team neste evento, foi o presidente do clube de remo de sua universidade e formou-se em Publicidade Criativa. Ele realizou uma pausa de dois anos na carreira para se dedicar a esse desafio.